Está aqui

Como o Facebook está a mudar a forma como consumimos as notícias

POSTED BY: TdQ | Sex, 07/11/2014 - 13:15

Gosta do jogo “Simon says”? Então vai gostar disto. 

A maioria das pessoas que estão agora a ler este post fazem-no não por opção própria, mas porque Greg Marra, um engenheiro de 26 anos que trabalha para o Facebook, achou que este era o tipo de conteúdo de que iriam gostar. 

A maneira como consumimos as notícias sofreu alterações profundas nas últimas décadas. Hoje não seleccionamos as notícias que lemos nas páginas de um jornal ou de uma revista, e a grande maioria já nem o faz a partir dos sites dos meios de comunicação online. 

“People won’t type in WashingtonPost.com anymore,” Ms. Haik [senior editor for digital news] said. “It’s search and social.”

Hoje, lemos as notícias que nos chegam de duas maneiras: aquelas que nos aparecem automaticamente nos nossos feeds nas redes sociais, como o Facebook (é aqui que entra o Greg); ou aquelas que nos são apresentadas como resultado de determinada pesquisa num motor de busca. É ou não é verdade? Pois.

Então, quem é que me diz hoje, dia 07 de Novembro, o que se está a passar de relevante no meu país? O que é que eu, que me considero uma pessoa interessada e preocupada com o mundo do qual faço parte, devo saber? O que é que devo ler? Que notícias devo consumir? 

Hoje, quem é que decide o que é importante? Se lemos o que nos põem à frente, significa que os editores dos jornais deixaram de ter um papel activo nesta selecção? Então quem é agora o curador? Os engenheiros do Facebook e do Google, como o Greg Marra… Ou nem eles, mas os seus algoritmos? 

The shift raises questions about the ability of computers to curate news, a role traditionally played by editors. It also has broader implications for the way people consume information, and thus how they see the world. - NYT

Num artigo muito interessante - que por acaso me foi enviado, não foi o Greg que escolheu - o The New York Times mostra factos e números que provam como as redes sociais mudaram de facto a maneira como consumimos o jornalismo. Com o Facebook em grande destaque.

Para ler aqui: How Facebook Is Changing the Way Its Users Consume Journalism.

Esta história lembra-me ainda de um outro conteúdo interessante sobre o tema - este sim, que me foi apresentado pelos “Gregs da vida” como resultado de uma qualquer pesquisa. É um vídeo da Lift Basel Conference deste ano, sobre como os algoritmos estão a governar o mundo, que deixo aqui para os mais curiosos:

Ver vídeo - ”Those algorithms that govern our lives”, por Kevin Slavin

Kevin Slavin

“Digital technologies and on-line platforms are essential to the way we work and live. Interestingly, they are defined by algorithms which are not neutral.”

Este conteúdo foi seleccionado por Patrícia Miranda Corrêa para o blogue A Teoria do Q.