Está aqui

Se não morre da doença, morre decerto da cura.

POSTED BY: TdQ | Seg, 03/11/2014 - 12:03

As marcas e anúncios de café deviam passar a apresentar 0 mesmo disclaimer que as bebidas alcoólicas: seja responsável, beba com moderação. Ainda que para mim a irresponsabilidade está em não beber café, mas já lá vamos. First, coffee. Bom dia!

Em Setembro um artigo do The Independent dava a conhecer as profissões em que se bebe mais café. Quer tentar adivinhar quem está no primeiro lugar? Pois é, se disse “o profissional de Relações Públicas”, errou. Diz o jornal que no primeiro lugar estão os jornalistas. Até aceito.

Mas como no top 10 não há qualquer referência específica aos RP, vou adoptar o primeiro lugar para nós também. Pode ser? (aviso que ainda só bebi um café hoje, por isso diga já que sim, não me irrite). Aqui fica a lista do The Independent:

1. Journalists and media staff; 2. Police officers; 3. Teachers; 4. Plumbers and trade workers; 5. Nurses and medical staff; 6. Company executives; 7. Telesales; 8. IT technical support; 9. Retail staff; 10. Drivers

i need coffee

“You probably aren’t at much risk of major side effects if you consume up to four 8-ounce cups of filtered coffee early in the day.”

Posto isto, se há altura em que precisamos desesperadamente de um café para nos ligar à ficha, é esta: a manhã de segunda-feira. Mas cuidado, não exagere ou a ficha pode fazer “curto” e… puff.

Quem o diz é o The Wall Street Journal aqui. Segundo o artigo a “intoxicação por cafeína” tornou-se oficial entre a comunidade médica, e sim, parece que podemos mesmo morrer por excesso de cafeína. Foi calculada a quantidade diária de café considerada “fatal”: 140 chávenas por dia.

Quanto é que isso equivale em baldes? Bom, esta é também a pergunta que me persegue de momento. É uma questão de fazer as contas. Mas agora já sabe, está cientificamente provado, a overdose de café é real e os especialistas aconselham moderação.

De qualquer forma, Matthew Johnson, professor no departamento de psiquiatria da Johns Hopkins University (sim, psiquiatria), assegura: “If you’re drinking under four cups a day and not having any side effects, then you’re probably OK”. Probably.

 

Este conteúdo foi seleccionado por Patrícia Miranda Corrêa para o blogue A Teoria do Q.